Psicología desde el Caribe, Vol 38 No 2: Mayo - Agosto 2021

Tamaño de la letra:  Pequeña  Mediana  Grande

Aposentadoria e Envelhecimento: Estudo das Representações Sociais entre Mulheres Idosas

Jhessica Paula de Brito, Ludgleydson Fernandes de Araújo, Raquel Pereira Belo

Resumen


A presente investigação teve como objetivo principal identificar e comparar as representações sociais de mulheres idosas sobre a aposentadoria e o envelhecimento. Participaram 12 mulheres idosas com média de idade de 67 anos (DP=5) pertencentes a dois grupos desenvolvidos na cidade XXXX. Os dados foram obtidos através de questionário sociodemográfico e da Técnica de Associação Livre de Palavras – TALP, sendo empregadas, respectivamente, estatísticas descritivas e critérios de Redes Semânticas segundo Vera-Noriega (2005), para a análise dos dados coletados. Os resultados apontaram em ambos os grupos representações sociais positivas e negativas ancoradas nos aspectos da senescência para o envelhecimento e, em relação à aposentadoria a representação esteve ancorada na ideia de suporte financeiro. Os dados do presente estudo ressaltam a concepção idiossincrática do envelhecimento, bem como a necessidade de se lançar um novo olhar para o conceito de velhice, de políticas publicas de saúde, trabalho, aposentadorias e serviços destinados ao referido público. Espera-se que os dados apresentados sirvam de subsídios para futuras investigações com ações de intervenções psicossociais e promoção de cidadania voltada para o referido público.

Palabras Clave / Keywords

Aposentadoria, Envelhecimento, Representações sociais.

Tipo de Artículo

Artículo de investigación científica y tecnológica

Citas


AEPS – Anuário Estatístico da Previdência Social. (2017). Ministério da Fazenda, Secretaria de Previdência, Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência. Brasília: MF/DATAPREV Recupedado de http://sa.previdencia.gov.br/site/2019/04/AEPS-2017-abril.pdf

Andrade, L. N. (2018). O significado da aposentadoria: O que pensam os trabalhadores? (Dissertação de mestrado). Universidade de Brasilia – UnB, Brasília, Brasil. Recuperado de https://repositorio.unb.br/handle/10482/32631

Araújo, L. F. de, Silva, R. J. S. & Santos, J. V. de O. (2017). Resiliência e Velhice: um estudo comparativo entre idosos de diferentes níveis socioeconômicos. Revista Kairós – Gerontologia, 20(1), 389-407. Recuperado de file:///C:/Users/jhess/Downloads/33511-90962-1-SM.pdf. doi: 10.23925/2176-901X.2017v20i1p389-407

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Bendassolli, P. F. (2009). Construção do campo do trabalho no pensamento ocidental como condição para a emergência da Psicologia do Trabalho. In Psicologia e trabalho: apropriações e significados, pp 1-33. São Paulo: Cengage Learning.

Borges, L. O. & Yamamoto, O. H. (2014). Mundo do Trabalho: Construção Histórica e Desafios Contemporâneos. In Zanelli, J. C.; Borges-Andrade, J. E. & Bastos, A. V. B. Psicologia, organizações e trabalho no Brasil, (2ª ed.) Porto Alegre: Artmed.

Borsoi, I. C. F. & Pereira, F. S. (2017). Perspectivas acerca da aposentadoria na percepção de docentes de uma universidade publica federal. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, 20(2) 173-186. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/cpst/v20n2/a06v20n2.pdf doi: 10.11606/issn.1981-0490.v20i2p173-18

Coutinho, M. P. L., Araújo, L. F. & Saraiva, E. R. A. (2013). Revisitando a Teoria das Representações Sociais: uma abordagem teórica. In: Cruz, R. T., Gusmão, E. E. da S. (Org.). Psicologia: Conceitos, Técnicas e Pesquisas, 2. 9-22. Curitiba-PR: Editora CRV.

Coutinho, M. da P. de L. & Santana, I. O. (2017). Qualidade de vida no contexto do envelhecimento e seus desdobramentos. In Araújo, L. F.; Carvalho, C. M. R. G. (Org.) . Envelhecimento e Práticas Gerontológicas, p-444. Curitiba-PR/Teresina-PI: Editora EDUFPI/CMRV.

Fernandes, J. da S. G., Montiel, J. M., Andrade, M. S. de, Bartholomeu, D., Cecato, J. F. & Martinelli, J. E. (2015). Análise discursiva das representações sociais de idosos sobre suas trajetórias de vida. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento, 20(3), 903-920. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/view/46451/36694

Figueira, D. A. M., Haddad, M. C. L., Gvozd, R., & Pissinati, P. S. C. (2017). A tomada de decisão da aposentadoria influenciada pelas relações familiares e laborais. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 20 (2), 207-2015. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v20n2/pt_1809-9823-rbgg-20-02-00206.pdf doi: 10.1590/1981-22562017020.160127

Guerra, A. C. L. C., & Caldas, C. P. (2010). Dificuldades e recompensas no processo de envelhecimento: a percepção do sujeito idoso. Ciência & Saúde Coletiva, 15(6), 2931-2940. Recuperado de http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000600031 doi: 10.1590/S1413-81232010000600031

Instituto Brasileiro de Estatística (IBGE) (2015). Pesquisa nacional por amostra de domicílios. Rio de Janeiro: IBGE.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2014). Síntese de indicadores sociais uma análise das condições da população brasileira. Estudos e Pesquisas Informações Demográfica e Socioeconômica. Rio de Janeiro, RJ.

Jodelet, D. (2011). Ponto de vista: sobre o movimento das Representações Sociais na comunidade científica brasileira. Temas em Psicologia, 19(1), 19-26. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v19n1/v19n1a03.pdf

Lei no 10.741, de 1º de outubro de 2003. Dispõe sobre a Política Nacional do Idoso, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 3. Recuperado de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm

Natividade, M. R., & Coutinho, M. C. (2012). O trabalho na sociedade contemporânea: Os sentidos atribuídos pelas crianças. Psicologia & Sociedade, 24 (2), 430-439. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/psoc/v24n2/20.pdf doi: 10.1590/S0102-71822012000200021

Neri, A. L. (2014). Palavras-chave em gerontologia. 4a ed. Campinas: Alínea.

Macêdo, L. S. S., Bendassolli, P. F., & Torres, T. L. (2017). Representações sociais da aposentadoria e intenção de continuar trabalhando. Psicologia & Sociedade, 29. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/psoc/v29/1807-0310-psoc-29-e145010.pdf doi: 10.1590/1807 -0310/2017v29145010

Muniz, D. D., Bacha, F. B. & Pinto, J. M. (2015). Participação Feminina no Mercado de Trabalho. Revista Científica Eletrônica UNISEB, 6(6), 82-97. Recuperado de http://estacioribeirao.com.br/revistacientifica/arquivos/revista6/7.pdf

Moscovici, S. (2012). Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis: Vozes.

Moura, E. A., Delgado, F. E. F. & Mármora, C. H. C. (2018). Representações sociais da satisfação com a vida de idosos aposentados. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, 17(2). Recuperado de https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistahupe/article/view/40806/29317

Souza, K. S., Castro, J. L. de C., Araújo, L. de F., & Santos, J.V. de O. (2018). Representações sociais do envelhecimento: um estudo com avós idosas que cuidam dos netos e avós que não. Ciencias Psicológicas, 12(2), 293-297. Recuperado de http://www.scielo.edu.uy/pdf/cp/v12n2/1688-4221-cp-12-02-293.pdf doi: https://doi.org/10.22235/cp.v12i2.1693.

Teixeira, I. do N., Dias, L. C., Castro, T. L. de, Freitas, F. R. S. de, & Araújo, L. F. de. (2015). Resiliência na Velhice: Uma análise das representações sociais dos idosos. Revista Kairós Gerontologia, 18(4), pp. 215-232. Recuperado de https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/28497/20004

Torres, T. de L. (2018). Metassíntese sobre representações sociais do trabalho: discutindo dialogicidade e práticas sociais. In Medeiros, E. D. (Org.) ; Araújo, L. F. (Org.) ; Coutinho, M. P. L. (Org.) ; Araujo, L. (Org.) . Representações Sociais e Práticas Psicossociais, p- 336. Teresina-PI/Curitiba-PR: EDUFPI/CRV.

Vera-Noriega, J.A. (2005). Rede semánticas: método y resultados. In: Moreira, A.S.P., Camargo, B.V., Jesuíno, J.C., & Nóbrega, S.M. (Orgs.). Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais, 489-510. João Pessoa (PA): EdUFPB.

Zanelli, J. C., Silva, N., & Soares, D. H. P. (2010). Orientação para aposentadoria nas organizações de trabalho: construção de projetos para pós-carreira. Porto Alegre: Artmed.


Texto completo: PDF

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.