Psicología desde el Caribe, Vol. 30 No. 3: Sep-Dic 2013

Tamaño de la letra:  Pequeña  Mediana  Grande
Revista del Programa de Psicología de la Universidad del Norte
ISSN Electronico 2011-7485
ISSN Impreso 0123-417X
Volumen 30, n.°3, Septiembre - Diciembre 2013
Fecha de recepción: 3 de Octubre de 2012
Fecha de aceptación: 10 de Agosto de 2013

ESCALA DE PREFERÊNCIAS POR OBJETOS OCUPACIONAIS: RELAÇÕES COM A ESCALA DE ACONSELHAMENTO PROFISSIONAL (EAP)

Scale of Objects for Occupational Preferences: relations with Scale of Professional Counseling (EAP)

Escala de los objetos de preferencias ocupacionales: relaciones con la escala de Orientación Profesional (EAP)

Regina Gioconda de Andrade, Ph.D.*
Ana Paula Porto Noronha, Ph.D.**
Roberta Ramazotti Ferraz de Campos, M.S.**


Resumo

O processo de orientarlo profissionai implica conhecimento do individuo e do mercado de traballio, de modo que facilite a tomada de decisào. Um dos desafios para os especialistas da área é o desenvolvimiento de instrumentos que congreguem a Avaliacào Psicológica e a Orientarlo Profissional. A quantidade de instrumentos brasileiros que se propóem avaliar os interesses nos padróes científicos considerados adequados é escassa. O objetivo deste estudo foi verificar as relagoes entre os instrumentos Escala de Preferencias por Objetos Ocupacionais (EPOOc) e Escala de Aconselhamento Profissional (eap). A amostra foi composta por 553 participantes, com idades entre 19 a 52 anos, de diversos cursos de uma universidade particular do interior do estado de Sao Paulo. Os resultados indicaram, no geral, que as atividades desenvolvidas nos cursos estao associadas com a preferencia pela utilizarlo de objetos nas profissóes relacionadas. Sugere-se novos estudos com amostras diversificadas e a utilizarlo de outros instrumentos em pesquisas futuras.
Palavras-chave: Interesses profissionais, testes psicológicos, orientarlo profissional, ambiente ocupacional.


Abstract

The process of career guidance implies knowledge of the individual and the labor market in order to facilitate decision making. The one of the challenges for specialists in the field is the development of tools which bring together the Psychological Assessment and Vocational Guidance. The amount of Brazilian instruments that propose to assess the interest in scientific standards considered adequate is scarce. The goal of this study was to examine relationships between the instruments Scale Preferences Objects for Occupational (EPOOc) and Professional Counseling Scale (eap). The sample consisted of 553 participants, aged 19 to 52 years, several courses at a private university in the state of Sao Paulo. The results showed, in general, that the activities in courses associated with the preference for using objects in related professions. It is suggested that further studies with diverse samples and the use of other instruments further research.
Keywords: Professional interests, psychological testing, vocational guidance, occupational environment.


INTRODUÇÃO

A relevancia do construto interesses profissionais para a área da avaliagào psicológica aplicada à Orientalo Profissionai pode ser evidenciada pelo crescente desenvolvimento de pesquisas que investigarli instrumentos para verificammo de interesses, algumas visando o estudo das características psicométricas, outras, a correlalo entre diferentes instrumentos/ construtos, e outras ainda, objetivando relacionar interesses com variáveis específicas da populacho pesquisada, como, por exemplo, nivel escolar e sexo (Levenfus & Bandeira, 2009; Melo-Silva, Noce & Andrade, 2003; Mansào, Noronha & Ottati, 2011; Mansào & Yoshida, 2006; Neiva, 1999; Noronha, Nunes, Barros & Ambiel, 2012; Okino, 2010; Valentini & Teodoro, 2009; dentre outros).

A avaliagào psicológica no contexto vocacional mais especialmente no Brasil, de acordo com Noronha e Ambiel (2006), tem arrolado basicamente tres construtos, quais sejam, (interesses profissionais, personalidade e habilidades), o que é concordante com o preconizado por autores estrangeiros, como por exemplo, Staggs, Larson e Borgen (2007) e Ackerman e Heggestad (1996). No contexto brasileiro, especificamente em relacào aos instrumentos de interesses, compóem a lista do SATEPSI (Sistema de Avaliagào de Testes Psicológicos) do Conselho Federal de Psicologia (S.F.) a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP), desenvolvida por Noronha, Santos e Sisto (2007) com o objetivo de avaliar as preferencias dos individuos pelas atividades profissionais; o AIP - Avaliacào de Interesses Profissionais (Levenfus & Bandeira, 2009) que avalia a preferencia do sujeito por dez campos de interesse; e o SDS - Questionàrio de Busca Auto-Dirigida, versào brasileira do Self-Directed Search Career Explorer, desenvolvida por Primi, Mansào, Muniz e Nunes (2010), cujo objetivo é verificar os interesses profissionais com base no modelo hexagonal de Holland (CFP, 2003).

De acordo com Leitào e Miguel (2004), há formas distintas de acessar os interesses, sendo que a escolha dentre atividades profissionais é a mais presente nos instrumentos. Além desta, Savickas (1999) aponta que a escolha por objetos pode representar uma forma alternativa de acessar as preferencias. Mais especialmente, o último autor descreve o construto como a prontidäo de resposta a estímulos ambientais específicos que podem ser objetos, atividades, pessoas ou experiencias. O presente estudo destina-se a relacionar uma escala de avaliagäo de objetos profissionais com outra que investiga interesses. A avaliagäo dos interesses por meio de objetos nao resultou até o momento em instrumentos validados no Brasil. Tendo em vista que a Escala de Acon-selhamento Profissionai foi a eleita para a presente pesquisa, a seguir, seräo apresentados alguns estudos com amostras de universitarios e finalidades diversificadas.

Com os instrumentos Self-Directed Search Career Explorer (SDS) e Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) e uma amostra formada por 122 estudantes de Psicologia (34,4 %), Educagäo Artística (47,5 %) e Veterinària (18 %), Noronha e Ambiel (2008) investigaram a relagäo entre os itens da EAP com a segäo de Atividades do SDS. Os participantes eram oriundos de duas instituigöes particulares de ensino superior do interior do Estado de Säo Paulo, sendo 81,1 % do sexo feminino, com media de idade de 28,62 anos (DP=10,34). Quanto aos resultados, os estudantes de Educagäo Artística apresentaram médias mais elevadas nos tipos Artístico e Social; os de Psicologia, nos tipos Social e Investigativo e, por fim, os de Veterinària, nos tipos Empreendedor e Investigativo.

Em outra pesquisa utilizando a EAP e o SDS, Sartori, Noronha e Nunes (2009) objetivaram analisar as diferengas de mèdia quanto ao sexo e à sèrie escolar, em populacho do ensino mèdio. Participaram 177 alunos de escolas particulares do estado de Säo Paulo, 44,6 % do sexo masculino e com idade variando de 14 a 19 anos. Quanto ao sexo, foram encontradas diferengas significativas quanto aos instrumentos utilizados. Na EAP, a dimensäo 'Ciencias Exatas' foi preferida pelos homens, e as dimensöes 'Ciencias Biológicas e da Saúde', 'Artes e Comunicado' e 'Entretenimento', pelas mulheres. No SDS os homens apresentaram maiores médias nos tipos Realista, Investigativo e Empreendedor e as mulheres obtiveram maiores médias no tipo Social.

Com o objetivo de investigar as associagóes entre interesses profissionais e vivencias académicas, Noronha, Martins, Gurgel e Ambiel (2009), pesquisaram 159 estudantes universitarios nos primeiros e últimos semestres dos cursos de Administragäo e Direito. A idade dos participantes variou entre 17 e 51 anos, e os instrumentos utilizados foram a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) e o Questionário de Vivencias Académicas — reduzido (QVA-r). Os resultados indicaram que, em relagäo ä EAP, todas as dimensöes se diferenciaram significativamente, com excegäo de 'Artes e Comunicagäo'. Os estudantes de Administrado obtiveram maiores medias em 'Ciencias Exatas', 'Atividades Burocráticas' e 'Entretenimento', e os de Direito destacaram-se nas dimensöes 'Ciencias Biológicas e da Saúde', 'Ciencias Agrarias e Ambientais' e 'Ciencias Humanas e Sociais Aplicadas'.

Visando analisar a relagäo com o Self-Directed Search Career Explorer (SDS), dentre outros objetivos, Sartori et al. (2009) o aplicou, além da EAP, em 131 estudantes do ensino médio, com idades variando de 14 a 19 anos, de quatro escolas particulares do interior de Säo Paulo. A EAP apresentou coeficientes moderados com as segöes Atividades e Competencias do SDS. Quanto äs correlagöes obtidas, pode-se destacar a dimensäo 'Ciencias Exatas' com os tipos Realista (r=0,59) e Investigativo (r=0,43); a dimensäo 'Artes e Comunicagäo' com os tipos Artístico (r=0,64) e Social (r=0,38); as dimensöes 'Ciencias Biológicas e da Saúde' com os tipos Investigativo (r=0,50) e Social (r=0,31); a dimensäo 'Ciencias Agrarias e Ambientais' também com o tipo Investigativo (r=0,40); a dimensäo 'Atividades Burocráticas' com os tipos Convencional (r=0,49) e Realista (r=0,40); a dimensäo Ciencias Humanas e Sociais Aplicadas' com os tipos Investigativo (r=0,38), Artístico (r=0,35) e Social (r=0,39).

Noronha, Otatti, Mansäo e Cézar (2011) utilizaram a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) para investigar os interesses profissio-nais de 455 estudantes universitarios dos cursos de Engenharias (Ambiental, Elétrica, Industrial, Mecánica e de Producto), Mecatrónica, Ciencia da Computagäo, Arquitetura e Economia de institutos superiores privados do interior do estado de Säo Paulo. Quanto ao sexo, 63,5 % eram homens e 23,7% mulheres, com idades variando de 17 a 54 anos. As autoras verificaram que o maior interesse de estudantes de Meca-trónica e das Engenharias foram Ciencias Exatas e Ciencias Agrárias e Ambientais. Já os estudantes de Economia tiveram resultados mais altos em Artes e Comunicacäo e Atividades Burocráticas. Por fim, os alunos de arquitetura tiveram maior preferéncia pelas atividades de Artes e Comunicagäo. As autoras concluíram que no geral, houve coeréncia entre os cursos e as dimensöes preferidas.

Mais recentemente, Noronha, Mansäo e Nunes (2012) analisaram a Escala de Aconselhamento Profissional (EAP) com alunos do ensino médio, comparando com a amostra normativa, composta por estudan-tes universitários. Dois conjuntos de dados foram utilizados, sendo que o primeiro, composto por 762 estudantes universitários, e o segundo com 950 alunos do ensino médio. A estrutura fatorial que havia sido previamente definida para estudantes universitários foi a mesma para a nova amostra, composta por adolescentes, obtidas por análises fatorais e de Rasch. Os parámetros de ajuste estiveram em patamares adequa-dos tanto em relagäo aos itens quanto äs pessoas e a interpretado dos resultados foi apontada como favorável ao uso da EAP para medir interesses vocacionais em adolescentes.

Os estudos aqui apresentados tiveram como finalidade ilustrar algu-mas pesquisas realizadas com a Escala de Aconselhamento Profissional. Tal como afirmado anteriormente, esta pesquisa se dispöe a verificar as relacöes entre dois instrumentos, um que avalia preferencia por objetos ocupacionais (EPOOc - Escala de Preferéncias por Objetos Ocupacionais), e outro, interesses (EAP - Escala de Aconselhamento Profissional). O que justifica o estudo é a necessidade de que novas investigares sejam realizadas com instrumentos e amostras distintas, com vistas ao aprimoramento.

MéTODO

Participantes

A amostra foi composta por 553 participantes, 39,6 % do sexo masculino e 60,4% do feminino. A idade variou de 19 a 52 anos, sendo que 74l°/o dos participantes tinham entre 20 e 26 anos (M=25,11; DP=5,9). A maior concentrado de estudantes (mais de 5% em cada) ocorreu nos cursos de Enfermagem, Agronomia, Administrado, Direito, Psicologia, Fonoaudiologia e Medicina. Já os cursos de Geografia, Física, Ciencia da Computagáo, Matemática, Sistemas de Informagáo, Historia, Publi-cidade e Química apresentaram cada um menos de 2% de participantes.

INSTRUMENTOS

Escala de Preferencias por Objetos Ocupacionais (EPOOc) - Andrade (2010)

O instrumento foi elaborado por Andrade e Noronha (2009, como citado em Andrade, 2010) e para sua construgáo foi realizada uma pesquisa por meio de entrevistas com profissionais de varias áreas, bem como o levantamiento dos itens em sites. Participaram do estudo 82 profissionais, que atuavam numa cidade do interior do Estado de Sáo Paulo, com cerca de 200 mil habitantes. Eles foram selecionados por conveniencia e aceitaram voluntariamente participar, sendo que o criterio de inclusáo era ter no mínimo cinco anos de atuagáo profissional. Os participantes apresentavam vínculo com uma universidade particular do interior de Sáo Paulo, na qual foi realizada a coleta de dados; eram professores, alunos da pós-graduagáo, ou ainda, integrantes do quadro técnico administrativo. Os participantes estavam distribuidos em 26 profissóes, a saber: Administrado, Agronomia, Arquitetura, Ciencias Biológicas, Ciencias Contábeis, Ciencia Computagáo, Comunicagáo/ Publicidade, Direito, Educagáo Física, Enfermagem, Engenharia Civil, Farmacia, Física, Fisioterapia, Historia, Letras, Matemática, Medicina, Medicina Veterinária, Odontologia, Pedagogia, Psicologia, Radiologia, Sistemas Informagáo, Turismo e Zootecnia.

A concretizagáo dessa etapa do estudo contou com o apoio de um protocolo para a realizagáo das entrevistas. O mesmo foi elaborado visando o registro dos dados de identificagáo dos participantes, a saber: nome, idade, sexo, graduagáo e tempo de atuagáo profissional; e duas perguntas abertas: "Quais sáo as principais atividades da sua profissáo?" e "Quais sáo os objetos utilizados no desenvolvimento de cada atividade citada?".

No que concerne ao levantamento dos itens, foi realizado no site do Ministerio do Trabalho e do Emprego — Classificagáo Brasileira de Ocu-pagóes www.mtecbo.gov.br. é referencia para as empresas e o mercado de trabalho brasileiro, pois fornece descrigóes detalhadas das atividades profissionais, e indica também objetos e equipamentos utilizados nas varias ocupagóes, o que a torna material indicado para a consecugáo dos objetivos dessa etapa da pesquisa. As entrevistas foram realizadas no próprio local de trabalho dos participantes e, para a pesquisa teórica, utilizou-se as páginas eletrónicas dos cursos de graduagáo da Universi-dade e o site do Ministerio do Trabalho e do Emprego — Classificagáo Brasileira de Ocupagóes.

Após esse procedimento chegou-se a uma lista com 200 itens e optou-se por deixar um item em aberto, para que o examinando pudesse acres-centar algum objeto que julgasse representativo de sua área e que náo estivesse contemplado na relagáo. Utilizou-se a escala tipo Likert de cinco pontos com a seguinte instrugáo: "Abaixo vocé encontrará uma lista de objetos utilizados em diferentes atividades profissionais".

Para o estudo dos parámetros psicométricos, inicialmente foi verificada a possibilidade de fatorabilidade da escala. O índice Kaiser-Meyer-Olkin (KMO) obtido foi de 0,93 e teste de esfericidade de Bartlett, 76447,310 com p<0,001, mostrando a possibilidade de extragáo de mais de um fator. O estudo sobre a estrutura interna mostrou a disposigáo dos itens em 5 fatores. Os itens foram considerados adequados, náo apresentando inicialmente a necessidade de inclusáo de novos/outros objetos. A partir da definigáo por cinco fatores, os dados foram estudados por meio da análise de componentes principais, rotagáo Promax, eleita em razáo da suposigáo teórica de que há relagáo entre os fatores. Foi necessário excluir dois itens, a saber, Inventários e Telefones (Fixo e Celular), visto que o índice de saturagáo foi inferior a 0,30. Com a adogáo desse criterio, restaram 198 dos 200 itens aplicados, sendo que a variáncia explicada foi de 47,46 %. Para a análise da precisáo da EPOOc, foi utilizado o método da verificagáo da consistencia interna da escala, por meio do coeficiente Alfa de Cronbach. Ao se considerar o escore geral, o Alfa encontrado foi de 0,81. Para os cinco fatores, os índices obtidos foram considerados adequados e atestam uma boa consistencia interna do instrumento.

Escala de Aconselhamento Profissionai (EAP) - (Noronha, Santos & Sisto, 2007)

A EAP foi construida por Noronha et al. (2007), a partir das descrigòes de varias profissòes, e tem por objetivo avaliar as preferencias por atividades profissionais. O tempo de aplicacào é de aproximadamente 15 minutos. é um instrumento de autorrelato, do tipo Likert de cinco pontos, composto por 61 itens distribuidos em sete dimensòes: Ciencias Exatas, Artes e Comunicammo, Ciencias Biológicas e da Saúde, Atividades Burocráticas, Ciencias Humanas e Sociais Aplicadas e Entretenimento. O examinando deve quantificar de um a cinco a intensidade que ele gostaria de realizar a atividade em questào.

Os estudos psicométricos foram realizados a partir de uma amostra de 762 estudantes, sendo que destes, 59 % eram mulheres e a idade variando de 17 a 73 anos (média de 24,14). Os participantes eram estudantes de universidades do estado de Sào Paulo e de Minas Gerais e frequentavam os cursos de Administrado, Direito, Educagáo Artística, Educagáo Física, Engenharia, Fisioterapia, Jornalismo, Medicina, Pedagogia, Psicologia, Turismo e Veterinária.

A busca de evidencias de validade por meio da análise fatorial indicou a possibilidade de fatoragào de acordo com a medida de adequagáo da amostra de Kaiser-Meyer-Olkin (KMO=0,915) e do teste de esfericidade de Bartlett (^=22420,7, gl=1830 e p<0,001). Para a verificacào dos fatores a serem considerados, utilizou-se o scree test que indicou a possibilidade de 6 a 8 fatores, enquanto a análise de componentes principais com rotagáo Promax, mostrou que a configuracào mais interpretável seria a de sete fatores.

A fim de averiguar até que ponto as sete dimensòes encontradas se ajustariam às carreiras universitárias frequentadas pelos estudantes, foi realizado estudo que buscou evidencia de validade de critério. Por meio de uma análise de variancia buscou-se conhecer quais carreiras poderiam ser diferenciadas em cada dimensào, e para avaliar os grupos formados usou-se a prova de Tukey. As médias obtidas pelos participantes em cada dimensào foram comparadas em relagáo ao curso de cada um. Os resultados obtidos indicaram a evidencia de validade de criterio, já que as preferencias retratadas permitiram distinguir os varios cursos estudados, ainda que carreiras diferentes possam ter interesses em dimensöes iguais.

Procedimento

Após autorizado da instituido de ensino e aprovacáo no Comité de ética em Pesquisas foi realizado o contato com os sujeitos de pesquisa e entäo foi iniciada a coleta de dados. Foram esclarecidos os objetivos do estudo, e feita a leitura do TCLE e das instrugöes aos participantes. A aplicado foi coletiva nas salas de aula, sendo que todos os individuos responderam a Escala de Aconselhamento Profissional - EAP (Noronha et al., 2007), e a EPOOc — Escala de Preferencias por Objetos Ocupacionais (Andrade & Noronha, 2009, como citado em Andrade, 2010) nesta ordem. O tempo de durado de cada aplicado foi de aproximadamente 40 minutos.

Análises estatísticas

As análises estatísticas foram realizadas utilizando-se o software Statistical Package for Social Sciences (SPSS), sendo que a correlagáo de Pearson teve por objetivo identificar as associates entre os instrumentos, e a análise de regressáo linear, o poder da predigáo dos fatores dos instrumentos com os respectivos cursos universitários.

RESULTADOS

A fim de atender aos objetivos propostos, quais sejam, identificar as associates entre dois instrumentos, um que avalia a preferencia por objetos profissionais, e outro, interesses, realizou-se a correlagáo de Pearson. Das 35 correlates possíveis, apenas 6 náo foram significativas. Os dados estáo dispostos na tabela 1.

Os coeficientes significativos variaram de 0,10 a 0,66. A magnitude mais forte se deu entre Ciencias Biológicas e da Saúde (EAP) e CBS (EPOOc), o que indica que as atividades de promodo, prevendo e tratamento da saúde das pessoas, estáo associadas com a preferencia pela utilizado de objetos tais como Materiais hospitalares, Instrumentos cirúrgicos, Agulhas e seringas, Soro, Materiais para curativos, Aparelho de pressào arterial, Drogas e medicamentos, entre outros.

As dimensòes da EAP, Ciencias Exatas, Arte e Comunicacäo e Entretenimiento, apresentaram correlates moderadas com o fator ARTCOM (EPOOc). Assim, pode-se compreender que a preferencia por objetos como Estudio de TV e cabine de audio, Ilha de edigäo, Estudio fotográfico, Equipamentos de rádio comunicacäo e Material de desenho, está associada ao interesse por atividades que envolvam análise e interpretado de dados numéricos, bem como desenvolvimento de equipamentos (Ciencias Exatas). Em acréscimo, desenhar, escrever e revisar textos; criar produtos, manipular vídeos, trilhas sonoras e objetos de arte (Arte e Comunicacäo); e atividades que envolvam relacòes interpessoais, promovendo o bem-estar por meio da diversáo e do lazer (Entretenimento), também se relacionam.

Ainda em relagáo aos achados, o fator EXA (EPOOc) correlacionou-se moderadamente com a dimensáo Ciencias Agrarias e Ambientáis (EAP). Esse dado indica que os participantes com interesses em atividades que envolvem o meio ambiente, como preservado e avaliacáo de riscos químicos e biológicos; prevencáo de doengas referentes ao campo e animais, também tendem a preferir profissionalmente objetos como Canivete, Defensivos agrícolas, Trator, Grade e Arado, Sementes, Solo adequado, Facas e Facóes, Plantas e Mudas, Sensores de Umidade e Temperatura, Equipamentos Topográficos, Horta, dentre outros.

O fator HUM (EPOOc), apresentou correlacáo moderada com a dimensáo Atividades Burocráticas (EAP), que sugere a preferencia por atividades organizadas, por atuacáo nas relagóes entre empresas e funcionarios e no planejamento de dados e tarefas. Coeficiente moderado também foi obtido com a dimensáo Ciencias Humanas e Sociais Aplicadas (EAP), que se refere á preferencia por atividades ligadas á escrita e ao estudo, direcionadas á historia e cultura, a programas assistenciais voltados ao desenvolvimento humano, nos ámbitos sociais, educacionais e das relagóes pessoa-empresa. O interesse dos participantes pelas duas di-mensóes da EAP, estáo associados a preferencia por Grampeador, papel, caneta, clips, grampos, Constituido, Códigos, Legislado e Normas, Impressos, Revistas técnicas e especializadas, entre outros.

Por fim, foi encontrada correlagáo moderada entre o fator ENT (EPOOc) e a Dimensáo Ciencias Biológicas e da Saúde (EAP). O dado indica que as pessoas que gostam de orientar sobre prevencáo de doengas e o trata-mento da saúde preferem objetos como Brinquedos e jogos educativos, Colchonete, Cronómetro, Peso, Bicicleta ergométrica, Ficha de avaliagáo, Tenis, Uniformes. Alguns dados que corroboram os achados mostram que cursos como, por exemplo, Fisioterapia e Fonoaudiologia utilizam os objetos citados em suas atividades de promogáo e prevencáo de saúde. Por fim, foi realizada a análise de regressáo linear, cujo R2 foi de 0,373, que permite compreender que aproximadamente 37% das preferencias por objetos sáo preditos pelos cursos (F[155, 7]=20,252; p<0,000).

Além disso, a análise de regressáo linear permitiu observar que os fatores CBS e EXA foram os mais importantes para a previsáo dos respectivos cursos universitários. A seguir, estáo disponíveis as discussöes do estudo.

Discussão

O presente estudo tratou das associates entre um instrumento que avalia preferencia por objetos ocupacionais e outro, por atividades profissionais. O que justifica pesquisas dessa natureza é a necessidade de análises das características psicométricas de instrumentos utilizados em contextos de orientalo profissional, tal como sugerido Levenfus e Bandeira (2009) e Melo-Silva et al. (2003); de modo que novas investigates sejam desenvolvidas com instrumentos e amostras distintos. Ao lado disso, Staggs et al. (2007), em relagáo ao àmbito estrangeiro, e Noronha et al. (2012), no que se refere ao nacional, afirmaram que os interesses sáo bastante avaliados, ao lado personalidade e das habilidades, o que reafirma a importancia de desenvolvimento do tema.

Este estudo revelou que EAP e EPOOc possuem muitas comunalidades, o que pode ser evidenciado pela magnitude das correlagöes entre os fatores e as dimensöes. A despeito disto, os instrumentos possuem especificidades que os tornam distintos. Em ambos os instrumentos, os interesses sáo discutidos à luz da concepgáo de Savickas (1995), ou seja, sáo considerados estados motivacionais, que geram sentimentos de prazer ou desprazer em relagáo a objetos e atividades, por exemplo. Possivelmente, as naturezas distintas dos itens explicam as magnitudes moderada ou baixa das correlagöes. Nessa diregáo, pode-se supor que as atividades ou os objetos podem gerar niveis variados de aproximagáo ou afastamento.

De forma geral, os cinco fatores da EPOOc se associaram coerentemente com as sete dimensöes da EAP (Andrade, 2010; Noronha et al., 2007). A este respeito, embora a EAPOOc tenha se pautado na nomenclatura da EAP, possivelmente as estruturas um pouco distintas também possam ter contribuido para os valores das correlagöes, uma vez que a EAP possui sete dimensöes, enquanto a EPOOc, apenas cinco. Ademais, os achados sáo coerentes com os de outros estudos realizados com a EAP, no sentido de revelarem associagöes teoricamente consistentes. Noronha e Ambiel (2008) e Sartori et al. (2009) compararam EAP e SDS em amostras de jovens estudantes; e Noronha et al. (2012) relacionaram os resultados de alunos de ensino medio com os de universitários, em relagáo à EAP.

A partir das correlagöes obtidas entre a EAP, que avalia as preferencias por atividades profissionais, e a EPOOc, que intenciona avaliar as preferencias por objetos ocupacionais, pode-se indicar que os resultados foram favoráveis, visto que as correlagöes encontradas indicam que a EPOOc pode apresentar condigöes de avaliar as preferencias por objetos ocupacionais a partir das comparagöes realizadas. A excegáo ficou por conta da correlagáo de magnitude baixa entre o fator EXA (EPOOc) e a dimensáo Ciencias Exatas (EAP). O coeficiente baixo indica pequena associagáo entre interesse por atividades de análise e interpretagáo de dados numéricos, planejamento e implantagáo de linhas de produgáo e estudo de condigöes ambientais, e também por objetos como Canivete, Defensivos agrícolas, Trator, Grade e Arado, Sementes, Solo adequado, Facas e Facöes, Plantas e Mudas, Sensores de Umidade e Temperatura, Equipamentos Topográficos, Horta, Aparelho de GPS, entre outros. Em razáo disso, sugere-se que novos estudos sejam realizados, com amostras diversificadas e por meio da utilizagáo de outros instrumentos.

Embora o estudo tenha trazido elementos de uma investigagáo com am-pla amostra e que, em alguma medida, os resultados reafirmaram outros desenvolvidos em ámbito nacional, os participantes eram provenientes de uma regiáo específica do país. Assim, é desejável que outras pesquisas revelem dados de partes diferentes, bem como que novos instrumentos sejam usados na coleta. Por ser o Brasil um país de dimensóes continen-tais, destaca-se a necessidade de estudos regionais, que possam revelar as especificidades presentes. Ainda nesse sentido, parece ser necessário desenvolver estímulos distintos para a avaliagáo dos interesses em pro-cessos de orientagáo profissional, que náo aqueles pautados na descrigáo de atividades profissionais. A este respeito, convém destacar que os objetos ocupacionais náo receberam muito atengáo nos instrumentos brasileiros, apesar de ser bastante citada na literatura a importáncia que o ambiente exerce, em seus vários aspectos, sobre a escolha profissional. Sabe-se que o momento da escolha da profissáo pode gerar dúvidas no jovem, e uma avaliacáo objetiva de suas preferencias é uma das formas de promover o autoconhecimento.


REFERENCIAS

Ackerman, P. L. & Heggestad, E. D. (1996). Intelligence, personality and interests: evidence for overlapping traits. PsychologicalBulletin, 121, 219-245.

Andrade, R. G. (2010). Estudos para a Construfao de uma escala de preferencias por objetos ocupacionais - EPOOc. Tese de Doutorado apresentada. Programa de Pós-graduagáo Stricto Sensu em Psicología. Universidade Sáo Francisco.

Conselho Federal de Psicologia — CFP. Resolufao 25/2003. Recuperado de http://www.pol.org.br

Conselho Federal de Psicologia. Sistema de Avaliafao de Testes Psicológicos - satepsi. Recuperado de http://www.pol.org.br

Leitão, L. M. & Miguel, J. P. (2004). Avaliagáo dos interesses. Em L. M. Lei-táo (Org.), Avaliagáo Psicológica em Orientacáo Escolar e Profissional (179-262). Coimbra: Quarteto.

Levenfus, R. S. & Bandeira, D. R. (2009). AIP—Avaliagáo de Interesses Profissionais. Sáo Paulo: Vetor Editora.

Mansáo, C. S. M., Noronha, A. P. P. & Otatti, F. (2011). Interesses Profissionais: análise correlacional entre dois instrumentos de avaliagáo. Revista Brasileira de Orientacáo Profissional, 12, 175-183.

Mansào, C. S. M. & Yoshida, E. M. P. (2006). sds - Questionano de Busca Auto-dirigida: precisào e validade. Revista Brasileira de Orientafào Profissionai, 2, 67-79.

Melo-Silva, L. L. Noce, M. A. & Andrade, P. P. (2003). Interesses em adolescentes que procuram orientadlo profissional. Revista Brasileira de Orientafào Profissional, 4(2), 06-17.

Neiva, K. M. C. (1999). Escala de Maturidade para Escolha Profissional (emep): Manual técnico. Sao Paulo: Vetor Editora Psicopedagógica.

Noronha, A. P. P. & Ambiel, R. A. M. (2006). Orientadlo profissional e voca-cional: análise da producto científica. Psico-USF, 11(1), 75-84.

Noronha, A. P. P. & Ambiel, R. A. M. (2008). Estudo Correlacional entre Escala de Aconselhamento Profissional (eap) e Self-Directed Search (sds). Interafào em Psicologia, 12(1), 21-33.

Noronha, A. P. P., Mansào, C. S. M. & Nunes, M. F. O. (2012). Interesses pro-fissionais e Personalidade: análise correlacional a partir do ATPH e BFP. Actualidades en Psicología, 26, 73-86.

Noronha, A. P. P., Martins, D. F., Gurgel, M. G. A. & Ambiel, R. A. M. (2009). Estudo correlacional entre interesses profissionais e vivencias académicas no ensino superior. Psicologia Escolar e Educacional - Campiñas, 13, 1.

Noronha, A. P. P., Otatti, F.; Mansào, C. S. M. & Cezar, E. O. (2011). Aplicacào da Escala de Aconselhamento Profissional em Estudantes Universitarios. Acta Colombiana de Psicologia, 14, 155-164.

Noronha, A. P. P., Nunes, M. F. O., Barros, M. V. C. & Ambiel, R. A. M. (2012). Testes vocacionais: reflexòes sobre as publicacòes científicas nos contextos nacional e estrangeiro. Em G. Couto, S. D. Peres & C. H. S. S. Nunes (Orgs.), Os contornos da Psicologia Contemporànea (93-124). Sào Paulo: Casa do Psicólogo.

Noronha, A. P., Santos, A. A. A. & Sisto, F. (2007). Escala de Aconselhamento Profissional (eap). Sào Paulo, SP: Vetor.

Okino, E. T. K (2010). Evidencias de precisào e validade do Teste de Fotos de Profissao (BBT-Br). Revista Brasileira de Orientafào Profissionai, 11(1), 23-35.

Primi, R., Mansào, C. S. M., Muniz, M. & Nunes, M. F. O. (2010). SDS- Questionàrio de Busca Autodirigida. Manual Técnico da versao brasileira. Sao Paulo: Casa do Psicólogo.

Sartori, F. A., Noronha, A. P. P. & Nunes, M. F. O. (2009). Comparacòes entre EAP e SDS: interesses profissionais em alunos do Ensino Mèdio. Boletim de Psicologia, L2X(130), 17-29.

Savickas, M. L. (1995). Examining the Personal Meaning of Inventoried Interests During Career Couseling. Jounal of Career Assessment, 3(2), 188-201.

Savickas, M. L. (1999). The psychology of interests. Em M. L. Savickas & A. R. Spokane (Eds.), VocationalInterests.Meanings, Measurements and Counseling Use (pp. 19-56). Palo Alto, CA: Davies-Black.

Staggs, G. D., Larson, L. M. & Borgen, F. H. (2007). Convergence of Personality and Interests: Meta-Analysis of the Multidimensional Personality Questionnaire and the Strong Interest Inventory. Journal of Career Assessment, 15(4), 423 - 445.

Valentini, F. & Teodoro, M. L. M. (2009). Relacoes entre interesses vocacionais e fatores de personalidade. Revista Brasileira de Avaliafao Psicologica, 10(2), 73-85.


Notas

*Universidade do Oeste Paulista.

**Universidade Sào Francisco. CNPq.

Correspondencia: Rua Alexandre Rodrigues Barbosa, 45, Centro. Itatiba, SP (Brasil). CEP: 13.251-900. ana.noronha@usf.edu.br


Psicología desde el Caribe
Revista del Programa de Psicología de la Universidad del Norte
http://rcientificas.uninorte.edu.co/index.php/psicologia
psicaribe@uninorte.edu.co

Universidad del Norte
Barranquilla (Colombia)
2013
©

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.